Dark Dimensions Fest - Internacional Eventos – 11/12/2019

Fotos e texto por Rogério Talarico

As festas de final de ano estão quase chegando, mas é claro que a agenda de shows internacionais não cessou e, no último dia 08 o município de Guarulhos em São Paulo recebeu as bandas Accept e W.A.S.P., 2 importantes nomes do metal mundial no Dark Dinensions Fest. O espaço Internacional Eventos, escolhido para abrigar o festival não está na rota dos shows do estilo e fica afastado do centro de São Paulo, mas não foi impeditivo para que milhares de fãs se deslocassem e lotassem o evento para prestigiar o festival.

Após a abertura dos brasileiros do Trend Kill Ghosts, pontualmente às 18h30min, o grupo capitaneado pelo guitarrista Wolf Hoffmann subiu ao palco do enorme galpão ao som de “Die by the Sword” com todos os músicos entrando em sincronia no palco. Mark Tornillo é um excelente vocalista e sabe exatamente como conquistar o público logo no início do show, tamanha a simpatia, carisma e força do frontman.

O sexteto retornou à São Paulo em menos de um ano de sua última passagem, ainda em divulgação de seu último disco de estúdio intitulado “The Rise of Chaos”, então é claro que canções deste ótimo disco como “No Regrets” e “Analog Man” estariam presentes no show. A banda que sabe mesclar muito bem suas novas e velhas músicas ao vivo, presenteou também o público brasileiro com os clássicos “Restless and Wild”, “London Leatherboys”, “Final Journey” e, um dos maiores hits do grupo “Princess of the Dawn”, com um belo coro feito pelo público.

Ver um show do Accept é uma experiência única, devido ao entrosamento dos integrantes e pela visível paixão ao que fazem. Danças, sincronismos, brincadeiras e muito sorriso são constantes no palco, além de ‘heavy metal de primeira linha’ deixando o espetáculo extremamente cativante. Para o bis, reservaram uma trinca estonteante e que arrancou muitos gritos e aplausos do público: “Metal Heart”, “Teutonic Terror” e “Balls to the Wall”.

O grupo já passou por grandes reformulações e da formação original hoje apenas Wolf Hoffmann está na banda. Mesmo com tantas mudanças e com a recente saída do baixista original, Peter Baltes – substituído pelo competente Martin Motnik -, o grupo entregou um show incrível e emocionante. Ver uma apresentação do Accept é sinônimo de pura diversão.

W.A.S.P.

Após 9 anos sem pisar em terras tupiniquins, o W.A.S.P., atualmente formado por Blackie Lawless nos vocais, Doug Blair na guitarra, Mike Duda no baixo e pelo competente baterista brasileiro Aquiles Priester, matou o jejum do público brasileiro e subiu no palco pontualmente às 20h40min ao som da dobradinha “On Your Knees” e “Inside the Electric Circus”. Blackie pouco fala com seu público e por tocar guitarra também, fica preso ao seu microfone, mas apenas com o olhar parece comandar os seus companheiros de banda e também seu público.

A banda certamente soa mais pesada em seus concertos ao vivo do que nos álbuns e surpreende demais devido a qualidade dos músicos integrantes do grupo. Músicas como “Crazy”, “Hellion” e “I Don't Need No Doctor” soam muito mais ‘heavy’ do que são e ajuda a garantir a empolgação do público. Outro ponto notável foi a presença de linhas vocais pré-gravadas das vozes de Blackie, ficando evidente nos coros das canções na qual o vocalista se afastava do microfone e ainda assim era possível escutar sua voz ecoando pelo sistema de som, infelizmente desagradando alguns fãs presentes.

Para o primeiro bis, o grupo reservou a bela “Chainsaw Charlie (Murders in the New Morgue)” e também “The Great Misconceptions of Me” com o vocalista anunciando o baterista Aquiles e dando os créditos ao brasileiro. Quase sem contato com o público os músicos se retiraram do palco, mas logo voltaram para o segundo bis, na qual reservaram a bela “Wild Child”, uma das mais esperadas da noite. Com a animada “I Wanna Be Somebody’ o quarteto se despediu do público após uma curta apresentação de aproximadamente 1h20min, matando a fome dos fãs nesta primeira edição deste festival.

Setlist Accept:

Die by the Sword
Stalingrad
Restless and Wild
London Leatherboys
No Regrets
Analog Man
Final Journey
Shadow Soldiers
Princess of the Dawn
Midnight Mover
Up to the Limit
Pandemic
Fast as a Shark

Bis:
Metal Heart
Teutonic Terror
Balls to the Wall

Setlist W.A.S.P.

On Your Knees / Inside the Electric Circus
The Real Me (The Who cover)
L.O.V.E. Machine
Crazy
The Idol
Hellion / I Don't Need No Doctor
Arena of Pleasure

Bis:
Chainsaw Charlie (Murders in the New Morgue)
The Great Misconceptions of Me

Bis 2:
Wild Child
I Wanna Be Somebody

Agradecimentos ao Marcos Paulo da Dark Dimensions pela atenção e credenciamento.

Pesquisa

Redes Sociais

Newsletter