Black Sabbath e Megadeth - Campo de Marte, São Paulo - 11/10/2013

Por Rogério Talarico
Fotos gentilmente cedidas por MRossi da T4F

Épico. Não haveria forma de descrever o show do Black Sabbath em São Paulo sem parecer clichê. Após uma espera de 45 anos, Black Sabbath, a banda conhecida por ser criadora do Heavy Metal, veio ao Brasil com Ozzy Osbourne nos vocais, seu primeiro vocalista. A banda de abertura definida para a turnê sul-americana foram os estado unidenses do Megadeth.

Pontualmente ás 19h45min, o Megadeth subiu ao palco para uma ótima apresentação. Formado por Dave Mustaine nos vocais, David Ellefson no baixo, Chris Broderick na guitarra e Shawn Drover na bateria, subiram ao palco e de forma impecável  executaram sua apresentação. Mesmo com o microfone de Mustaine baixo, a banda tocou grandes clássicos como “Hangar 18”, “She-Wolf”, a conhecida “Symphony of Destruction” e também ”Kingmaker”, único petardo de seu último álbum 'Super Collider', lançado em 2013. A estrondosa apresentação encerrou-se com “Holy Wars... The Punishment Due” após 1 hora de seu início com Mustaine bem alegre e dizendo de seu amor ao Brasil e a São Paulo, os músicos se despediram do público paulistano.

Quinze minutos antes do horário marcado, com a costumeira brincadeira de se comunicar com o público antes de entrar no palco, o vocalista Ozzy Osbourne já evocava o público para sí antes mesmo do início do show. Com  as sirenes de "War Pigs", Ozzy acompanhado por Geezer Butler no baixo, Tony Iommi na guitarra e Tommy Clufetos - sendo o baterista  da banda solo de Ozzy, contratado para performances ao vivo -  na bateria, entraram ao palco fazendo muito barulho e com Osbourne muito agitado. Na sequencia, "Into the Void" do clássico Master of Reality lançado 1971 foi o estopim para público já alvoroçado ir ao delírio!  O espetáculo seguiu com " Under the Sun" e o solo "Every Day Comes and Goes", sendo acompanhada em silencio pelo público que certamente estava embasbacado com a apresentação.

A linha de guitarra de Iommi em "Snowblind" foi acompanhada em coro por todo o público que somente parou com o início da batida da bateria de Clufetos contida na introdução de "Age of Reason", primeira música tocada neste show do novo CD intitulado '13', lançado após 35 anos sem Ozzy Osbourne nos vocais. Com o vocalista anunciando a música que iniciou tudo, o barulho da chuva e dos sinos contida em "Black Sabbath" deu se início, causando arrepios e choros em muitos marmanjos alí presentes e que contou com uma perfeita sincronia com o público, sendo a mais exaltada por todos até o momento. O blues mórbido de "Behind the Wall of Sleep" iniciou com boa parte do público acompanhando a banda e com Ozzy correndo pelo palco, mexendo com seus fãs.

O baixo marcante de Geezer deu início á N.I.B., outro ponto alto  da noite. O show continuou com "End of the Beginning" do álbum '13', a alucinante "Fairies Wear Boots" com Ozzy e Tony interagindo entre sí e dando risadas por quase toda a canção - um grande momento do show -,  e o bom solo de "Rat Salad" feito por Geezer e Iommi que logo após se retiraram do palco, deixando Clufetos e suas baquetas efetuando um estonteante solo de bateria, mostrando que mesmo sendo contratado, merece a posição de baterista do Black Sabbath.

Com o conhecido som do bumbo, a banda retornou ao palco e tocou "Iron Man" que  foi a mais agitada de todo o show - em partes devido ao filme de Tony Stark, conhecido como o 'Homem de Ferro' - e sem dúvidas, foi cantada por todos os presentes. Quebrando toda a empolgação, a longa e sombria "God Is Dead?", com Iommi e Butler comandando toda a canção. Antes de se retirarem do palco mais uma vez, executaram "Dirty Women" do disco 'Technical Ecstasy' de 1973 e a pesada "Children of the Grave".

Após os gritos de "One More Song!" excladado por toda a plateia que alí estava, a banda retornou ao palco com o Riffmaster Tony começando um trecho de "Sabbath Bloody Sabbath" emendado com a introdução do grande hit "Paranoid", executado com muita euforia pela banda e recebida aos pulos pelo público que agradeceu contente pela aula de Heavy Metal oferecida nesta noite pelos deuses do estilo.  Na saída do show, viam-se sorrisos e lagrimas de alegria nos fãs que estavam mais próximos do palco e reclamações  dos que mais afastados ficaram, tanto pela má escolha do local (que parecia ter desnível no solo) e pelo baixo som dos auto falantes, sendo os únicos pontos negativos da noite mas de forma alguma estragando a bela sexta-feira pois a banda honrou com toda a espera do público paulistano e terminaram a noite com o dever mais que cumprido.

Set List Megadeth:

Prince of Darkness
Hangar 18
Wake Up Dead
In My Darkest Hour
She-Wolf
Sweating Bullets
Kingmaker
Tornado of Souls
Symphony of Destruction
Peace Sells

Encore:

Holy Wars… The Punishment Due

Setist Black Sabbath:

War Pigs
Into the Void
Under the Sun/Every Day Comes and Goes
Snowblind
Age of Reason
Black Sabbath
Behind the Wall of Sleep
N.I.B.
End of the Beginning
Fairies Wear Boots
Rat Salad (Followed by Tommy Clufetos Drum Solo)
Iron Man
God Is Dead?
Dirty Women
Children of the Grave

Encore:

Paranoid (Sabbath Bloody Sabbath Intro)

Agradecimentos a Tatiane Ito e ao Guilherme Oliveira da T4F pela atenção e credenciamento.

Pesquisa

Redes Sociais

Newsletter