Sebastian Bach - Carioca Club, São Paulo - 22/09/2013

Por Rogério Talarico
Fotos por Bárbara Martins


Dois meses e meio após sua passagem pelo Brasil acompanhado de seu projeto paralelo intitulado Big Noize, o fantástico Sebastian Bach retornou com sua banda oficial ao Brasil para uma série de shows, sendo um no Rio de Janeiro deles no conhecido festival Rock in Rio e um na cidade da garoa, São Paulo. Após uma apresentação mal vista neste festival, prejudicada por sua voz e fôlego, Bach veio a São Paulo e sem saber, tinha um enorme objetivo em mãos: mudar o sua imagem prejudicada perante ao público.

A primeira banda a tocar na noite de domingo foi o Johnnybox. A banda natural de São Paulo,  entrou ao palco as 18h30min e surpreendeu os presentes. Com um Hard rock pesado, a banda formada por Tato Ferrari (Vocal), Rafael Ogrão (Baixo), Caio Al-Behy (Bateria), Gustavo Goiaba (Guitarra), Fabio Yamamoto (Guitarra), o grupo iniciou tocando musicas de autoria própria e tocou  também dois covers sendo um do Guns N' Roses (Rocket Queen) e outro do Steve Wonder (Superstition) . Através de seu setlist, a carismática banda mostrou destreza na execução das canções, além de esbanjarem muita simpatia, conseguiram cativar todos os presentes que neste momento começavam a lotar a casa de shows.

Aproximadamente as 19h30min, a banda M.O.D.I. subiu ao palco do Carioca Club para mostrar o seu trabalho. Iniciando seu set com "Welcome to the Jungle" do Guns N' Roses, a banda brasileira só se comunicava em inglês com seu público paulistano - o que foi um péssimo ponto para uma banda nacional - e somente efetuou covers, de Mr. Big à Ozzy Osbourne e infelizmente não animou muito o fiel público ali presente.


As 20h25min, as cortinas da casa de shows se abriram e a banda composta por Sebastian Bach nos vocais, Johnny Chromatic e Devin Bronson nas guitarras,  Bobby Jarzombek  na bateria e Jason Christopher no baixo entrou ao palco ao som de "Slave to the Grind" um grande hit da carreira de Bach na banda Skid Row. Com uma presença de palco impar e com a voz certamente bem melhor do que a apresentada no Rock in Rio, o carismático vocalista já cativou o público desde a primeira canção.

Mostrando um pouco de ultimo trabalho, Bach iniciou "Kicking And Screaming " e foi bem executada por todos da banda.  Ao término, Bach realizou um discurso fazendo uma comparação entre ele e Bon Jovi - que realizou show em São Paulo na mesma noite - e até pedindo vaias ao outro vocalista em tom de gozação. Também deste ultimo álbum "Dirty Power " começou, momento em que Bach pegou uma bandeirinha do Brasil da mão de um fã e brincou demasiadamente com ela no palco.

O show prosseguiu com mais brincadeiras de Tião - como Bach é carinhosamente chamado no Brasil - e aparentemente se redimindo, Tião explanou que Bon Jovi era um cara bem legal e então iniciou "Here I Am " seguida por "Big Guns", clássico do Skid Row.  Após cantar um trecho da aclamada "Forever" do Skid Row à capella, Bach cantou outra de sua carreira solo, a conhecida " (Love Is) A Bitchslap" do disco 'Angel Down', lançado em 2007.

Em "Stuck Inside" Bach não parava de rebolar e mesmo não estando em sua perfeita forma arrancou muitos suspiros de algumas fãs e nesta canção, Johnny Chromatic executou perfeitamente suas linhas de guitarra e também seu backing vocal, fato este percebido por Bach que elogiou-o no final da canção.  O show continuou com grandes sucessos de sua carreira solo  e também de sua carreira com o Skid Row como "Piece of Me", a intensa  "18 and Life" e executou também um cover da banda "PainmuseuM", a  canção "American Metalhead ". Na sequencia, Bach iniciou outro trecho á capella de "Wasted Time"e "In a Darkned Room",ambas grandes sucessos do álbum do Skid Row, intitulado " Slave to the Grind" ( 1991) e foram ovacionadas pelo público.

Ao  retornar ao palco, Bach agradeceu ao público por tornar seus sonhos em realidade e começou "Monkey Business", levando novamente o público ao delírio. Lembrando Bon Jovi novamente, Tião cantou um trecho de "Runaway" de Bon Jovi, e emendou  "Tunnelvision" de sua carreira solo. Cantando novamente outro trecho à capella, "By Your Side" foi pedido por um fã na platéia através de um cartaz, e em seguida brincou novamente com o publico, e logo iniciou " I Remember You ", outro grande sucesso do Skid que também foi cantada em uníssono. Para fechar esta noite, Bach apontou para sua tatuagem no antebraço direito com os dizeres “YOUTH GONE WILD”, em que o fiel público reconheceu a ação do vocalista exclamou a frase e então a bombástica canção começou com os fãs acompanhando em uníssono.

Com uma banda perfeitamente entrosada e comunicativa e com Bach bem afinado, entusiasmado e muito brincalhão, certamente o vocalista provou que sua apresentação no Rock in Rio foi apenas um mau dia e convenceu que ainda está em forma e possui animação e fôlego de sobra para esbanjar nos palcos. De certo, uma bela apresentação com grande produção da Darkdimensions Produtora.

Set List Johnnybox:

Jerry
Spur Me On
Roquet Queen (Guns N' Roses cover)
Not So Fine
Just Wait
Superstition (Steve Wonder [version])
The Jester

Set List Sebastian Bach:

Slave to the Grind (Skid Row)
Kicking & Screaming
Dirty Power
Here I Am (Skid Row)
Big Guns (Skid Row)
(Love Is) A Bitchslap
Stuck Inside
Piece of Me (Skid Row)
18 and Life (Skid Row)
American Metalhead (PainmuseuM cover)
In a Darkned Room (Skid Row)

Encore:

Monkey Business (Skid Row)
Tunnelvision
I Remember You (Skid Row)
Youth Gone Wild (Skid Row)

Agradecimentos ao Marcos Paulo e a Janaína da DarkDimensions Produtora pela atenção e credenciamento.

 

Para conferir mais fotos, clique aqui.

Pesquisa

Redes Sociais

Newsletter