Accept - Carioca Club, São Paulo - 15/05/2011

Por Rogério Talarico
Fotos por Bárbara Martins

 

Produzido pela Negri Concerts, os gigantes do Accept pousaram em terras brasileiras para seu primeiro e único show histórico. Às 20h40min, com a casa totalmente lotada, Mark Tornillo, Wolf Hoffmann, Peter Baltes e Stefan Schwarzmann entraram no palco iniciando "Teutonic Terror'', tendo como destaque o vocal marcante de Mark e o peso existente do baixo de Peter.

 

Em "Bucket Full of Hate" o entrosamento da banda já estava perfeito, dando abertura para "Starlight", marcante música do grupo Alemão, em que Peter e Wolf mostravam bastante afeto pelo público seguidas por "Breaker" que Mark e Wolf iniciaram-na ajoelhados terminando-a com Tornillo  agradecendo e falando ''Obrigado! Boa noite, São Paulo! Antes de iniciar "New World Comin'", Mark informou que Herman Frank, responsável pelas guitarras rítmicas do Accept, havia sofrido um acidente e estava hospitalizado, mas que estava bem e o show tinha que continuar dando seguimento para ''Restless and Wild'' com o público gritando e cantando o refrão da música em uníssono acompanhando a banda, com Wolf executando novamente um belo solo de guitarra.

 

Em "Monsterman" a banda foi singular, mostrando muita animação, sorrindo e fazendo caretas para o público, música esta seguida por um de seus maiores singles ''Metal Heart'' com o publico acompanhando, batendo palma e cantando os riff´s do solo existente nessa canção, encerrando com Stefan subindo em sua bateria para agradecer o público. A única palavra necessária de dizer ao iniciar a próxima canção, uma baladinha foi ''Amamos La Vida'', seguida pela agitada ''Neon Nights'' com a banda saindo do palco ficando somente Hoffmann, que executou um belo solo de guitarra com muito peso. Em seu retorno, foram executadas ''Bulletproof'' com uma bela competição entre guitarra e baixo e muita animação por parte da banda, ''Losers and Winners'', ''Aiming High'' e''Princess of the Dawn'' tendo outra competição entre Wolf e Peter, com este relembrando a velha disputa de 'Brasil x Argentina, quem é o melhor público?', dando abertura para ''Up to the Limit'' e ''No Shelter'' com a banda saindo do palco, sem falar uma palavra.

 

Com o público apreensivo, iniciou-se uma ''cantiga'' dando abertura para a banda retornar ao palco com ''Fast as a Shark'' e a ousada "Pandemic”, terminando com todos pedindo a indiscutível ''Balls to the Wall'', a banda prontamente atendeu, e executou-a de forma impar, parecendo até mesmo o própio CD, tocando-a e se despedindo da melhor forma possível do Brasil.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Set List:

 

1.Teutonic Terror
2.Bucket Full of Hate
3.Starlight 
4.Breaker
5.New World Comin'
6.Restless and Wild
7.Monsterman
8.Metal Heart
9.Amamos La Vida
10.Neon Nights
11.Bulletproof
12.Losers and Winners
13.Aiming High
14.Princess of the Dawn
15.Up to the Limit
16.No Shelter

Encore:

17.Fast as a Shark
18.Pandemic
19.Balls to the Wall

 

 

Agradecimentos: Juliana Negri & Negri Concerts

Pesquisa

Redes Sociais

Newsletter