Delain - Inferno Club, São Paulo - 24/04/2013

Por Rogério Talarico
Fotos por Bárbara Martins

Quase três anos após a sua primeira passagem pelo Brasil, os holandeses do Delain retornaram ao Brasil para uma única apresentação. O show inicialmente marcado para acontecer no costumeiro Carioca Club foi transferido para a conhecida casa de shows Inferno Club, localizada na Rua Augusta, centro de São Paulo.

O show marcado para iniciar as 21h, começou com 50 minutos de atraso devido a realização de um Meet  and Greet, organizado pela produção para alguns fãs conhecerem a banda. No horário citado, a banda composta pela excelente vocalista Charlotte Wessels, Timo Somers na guitarra, Otto Shimmelpennick no baixo, Sander Zoer na bateria e Martjin Westerholt nos teclados subiu ao palco ao som da introdução de “Mother Machine”.

Com uma boa recepção, a sorridente vocalista agradeceu e cumprimentou seu público que calorosamente os recebeu batendo palmas. Os singles “Stay Frever” e “Go Away” e logo no início do show era perceptível a sintonia da banda, momento em que Timo e Otto estavam ligados, fazendo coreografias e se comunicando com todos. Charlotte então deu a mão aos fãs mais próximos do palco e anunciou “Milk and Honey”, nova música que foi muito bem recebida pelo público paulista. O baixista Otto – ora fazendo as partes vocais masculinas, ao vivo em algumas músicas – anunciou “Virtue and Vice”, que contou com seus vocais, assim como a ótima “Eletricity” e a pesada “Pristine”, ultima música de seu primeiro CD, ”Lucidity”.

Essa grande noite ainda contou com petardos de seus três álbuns como a bela “Invidia” e “April Rain” do aclamado CD “April Rain”, a sombria “Sever” e “Sleepwalkers Dream” do “Lucidity”, e seu penúltimo single, “Get the Devil Out me”, do “We Are the Others”. Com a boa “Not Enough”, a banda saiu para o intervalo do show, com a cativante vocalista falando que dependendo da empolgação do público nesse intervalor, eles poderiam retornar para mais algumas execuções.

Retornando após uma boa empolgação do público, o quinteto executou “Control The Storm” – originalmente catada pela bela vocalista e por Marco Hietala do Nightwish – seguida pela alegre “Babylon”, com Timo Somers assumindo os backing vocals. Fazendo o público suar a camisa, a banda executou seu grande hit “The Gathering”, e como uma coreografia, todos pulavam e incessantemente cantavam seu refrão.

A banda ainda presenteou seu público com seu mais recente single, “We are the Others”, e nesta canção boa parte do público levantou plaquinhas com o nome da música, fazendo alusão ao clipe da musica. Após novamente muito agradecer, a carismática e alegre banda se despediu do público após aproximadamente 1h20min de um bom e envolvente show.

 

Setlist:

1. Mother Machine
2. Stay Forever
3. Go Away
4. Milk and Honey
5. Virtue and Vice
6. Electricity
7. Pristine
8. Invidia
9. Sever
10. Get the Devil Out of Me
11. April Rain
12. Sleepwalkers Dream
13. Not Enough

Bis:

14. Control the Storm
15. Babylon
16. The Gathering
17. We are the Others

Agradecimentos ao Marcos Paulo da Dark Dimensions Produtora.

Pesquisa

Redes Sociais

Newsletter