Krisiun, Malevolent Creation & Vital Remains - Carioca Club, São Paulo - 15/12/2012

Por Leandro Cherutti

O ano de 2012 iniciou e foi muito intenso para os fãs de metal extremo na cidade de São Paulo. Tudo teve seu início com o magnífico show da banda norte americano Dying Fetus, que abriu de forma esplêndida a temporada de show por aqui. O que não foi diferente em seu final, mas especificamente no dia 15 de dezembro. Como já é de costume, a Tumba Produções nos reserva grandes surpresas no último mês do ano, e neste não foi diferente, aonde apresentou aos fãs 3 grandes  expoentes do Death Metal mundial, sendo eles: Malevolent Creation e Vital Remains, ambas oriundas dos Estados Unidos da América, e ainda o maior nome brasileiro no estilo, o Krisiun. O festival ainda contou com as presenças da banda equatoriana Eutanos e da brasileira Anonymous Hate.

Os fãs chegaram cedo às imediações do Carioca Club, e logo montaram acampamento nos bares da região, esperando com ansiedade o caos iminente. Com a pontualidade de sempre, a conhecida casa de shows teve suas portas abertas aproximadamente às 15h30, mas infelizmente não consegui presenciar as bandas de abertura Eutanos e Anonymous Hate. Mas presenciei com muita satisfação e com um sorriso estampado no rosto a espetacular banda Vital Remains. Foi algo muito forte estar frente a frente e fotografando o carismático guitarrista Tony Lazaro, único membro remanescente da formação original. Evidentemente que muitos que estavam por la, gostariam de ter visto outros membros de formações anteriores, mas posso dizer com toda franqueza, que esta formação atual formada por Brian Werner (Vocal), Gator Collier (Baixo), Jack Blackburn (Bateria), Bill Hudson (Guitarra) diga-se de passagem brasileiro e o já mencionado Tony Lazaro, proporcionaram uma grandiosa exibição naquela noite do dia 15 de dezembro. Tudo teve seu início com a linda introdução Where is your god now e ao seu fim chegou à imponente Icons of Evil, levantando muito bem o público para potente Savior to None Failure for All do CD Dechristianize de 2002. Na faixa a seguir Devoured Elysium, o vocalista Brian Werner, que é completamente insano no palco, proporcionou uns dos momentos mais marcantes do show, o mesmo de forma contagiante pediu pra que os fãs se aproximassem do palco e promoveu o seu primeiro Stage Diving da noite, fato que se repetiu por outras duas vezes no decorrer do show, elevando ainda mais o clima da apresentação do Vital Remains. O andamento do show se deu com Hammer Down the Nails e se finalizou com o clássico Dechristianized.

Em 50 minutos de espetáculo, o Vital Remains mostrou toda sua força ao público paulistano, não deixando dúvidas que ainda esta entre os maiores nomes do Death Metal.

Com um pequeno intervalo de 20 minutos, logo tivemos no palco outro gigante do metal extremo, nada mais nada menos que o Malevolent Creation, que abriu sua deslumbrante apresentação com a indispensável Eve of the apocalyps, música  encontrada originalmente no álbum Retribution de 1992. Sem deixar a peteca cair seguiram com mais uma bordoada em nossos ouvidos, com a agitada Manic Demise. Chegando na mesma pegada tivemos a relativamente nova Born Again Hard, do último trabalho de estúdio do grupo. As próximas três composições desferidas pela banda foram simplesmente de tirar o fôlego, abrindo com um hino conhecido como Multiple Stab Wounds que veio emendado com outras duas poderosas músicas do já citado disco Retribution, sendo elas: a fortíssima Coronation of our Domain e a contagiante Monster. Os músicos tiveram um excelente desempenho durante todo o show, com destaques para o poderoso e imponente vocalista Brett Hoffmann, que possui um estilo único de se apresentar, enriquecendo sua atuação com toda uma gesticulação corporal. O outro destaque ficou com o experiente e excelente guitarrista Phil Fascina, que comandou o peso do show em sua bela guitarra de cor preta. O restante do grupo é formado pelo ótimo baixista Gio Geraca, que esta na banda desde 2009 e ainda conta com o baterista Gus Rios. Apresentados os músicos vamos ao que interessa, o show seguiu forte com as faixas Blood Brothers, Antagonized, Infernal Desire e Living in Fear. Para o fim os americanos reservaram Slaughterhouse e encerraram com a música que leva o nome do grupo, a antiga e memorável canção Malevolent Creation.

Foi um show totalmente alucinante, que com certeza não saíra tão cedo da minha memória e de todos os presentes naquela inesquecível noite.

 

Pontualmente às 19h50, subiu ao modesto palco do Carioca Club, o maior expoente do metal underground nacional na atualidade, o Krisiun. O grupo é formando pelos irmãos Alex Camargo (baixo/vocal), Moyses Kolesne (guitarra) e Max Kolesne (bateria). O destruidor trio iniciou de forma fulminante o show, com a imponente Kings of Killing, uma das minhas composições prediletas. O show seguiu em um clima devastador com Combustion Inferno do aclamado Southern Storm lançado em 2008, que preparou o terreno para a magnífica The Will to Potency, que possui um belo vídeo clipe filmado no México. Os minutos se passavam, mas o clima não esfriava, muito pelo contrario, só fazia subir ainda mais a temperatura dentro da casa. O krisiun estava proporcionando aos fãs um inesquecível show, nos golpeando com belas canções como Vicious Wrath e a old school Vengeance Revelation. Sedentos por mais brutalidade os fãs gritavam o nome Krisiun e como resposta tivemos Descending Abomination mais uma do álbum The Great Execution que veio seguida da violenta Hatred Inherith. No poderoso repertório ainda tivemos Blood of Lions e Bloodcraft. Os gaúchos finalizaram a primeira parte do show com uma grandiosa homenagem a um dos principais nomes responsáveis por existir o Black o Thrash e Death Metal, estou falando da grande e conceituada banda inglesa Venom, e a composição escolhida para este momento foi In League With Satan. Este tributo contou com uma surpresa muito agradável, em determinado momento o palco foi tomado pelos músicos que haviam se apresentado anteriormente, criando um clima surreal, álbuns bangueavam, outros cantavam, foi algo único.

Após uma breve saída do palco, os irmãos voltaram com todo o gás e mandaram talvez o maior clássico desta carreira tão brilhante Black Force Domain e se despediram com a deslumbrante Apocalyptic Victory.

E assim foi como encerramos mais um ano de shows underground na cidade de São Paulo. A cidade vem mostrando e provando que sempre foi e será o principal ponto de encontro Headbanger do país. Ano que vem não será diferente, já temos por baixo aproximados 10 shows agendados. Agora é carregar as baterias e entrar 2013 de forma arrebatadora.

 

Set List: Vital Remains

Icons of Evil
Savior to None Failure for All
Devoured Elysium
Hammer Down The Nails
Dechristianized

Set List: Malevolent Creation


Eve of the apocalypse
Manic Demise
Born Again Hard
Multiple Stab wounds
Coronation of our Domain
Monster
Blood Brothers
Antagonized
Infernal Desire
Living in Fear
Slaughterhouse
Malevolent Creation

 

Set list: Krisiun

Kings of Killing
Combustion Inferno
The Will to Potency
Vicious Wrath
Vengeance Revelation
Descending Abomination
Hatred Inherith
Blood of Lions
Bloodcraft
In League With Satan
Black Force Domain
Apocalyptic Victory

Agradecimentos ao Luciano Piantonni.

Pesquisa

Redes Sociais

Newsletter