Inferia - Hangar 110, São Paulo - 16/09/2012

Por Leandro Cherutti

Para quem pensou que o ultimo domingo fosse ser mais um entre outros domingos entediantes se enganou. Além do velho e bom futebol para acompanhar, foi dia também de muito metal extremo na tradicional casa de shows Hangar 110. Participando desta festa tivemos como grande atração da noite a banda finlandesa Inferia, que trouxe um Grind venenoso em sua primeira turnê pelo Brasil. Mas isto não foi tudo, outros 3 grandes nomes do underground nacional participaram desta grande confraternização, e foram elas: Anarkhon, Nervo Chaos e Vomepotro, mostrando que a cena paulista está e sempre foi muito forte no estilo.

O ponta pé inicial ficou com a banda guarulhense Anarkhon, que pontualmente às 18h30 mostrou o seu show de horror ao público que compareceu ao Hangar 110 nesta calorosa noite de domingo, iniciando com a faixa A dor da Imortal Putrefação que faz parte do ótimo CD Obesidade Morbida de 2006. Com uma levada extremamente empolgante o Anarkhon colou mais fogo na pista do Hangar com a excelente composição Espetáculo de Horror e Tortura, que abriu caminho para outra bordoada em forma de música Killing, Defroming, And Skinned. Na estrada desde 2002, o grupo vem conquistando com respeito e muita dedicação o seu merecido espaço no underground brasileiro e é formado pelo ótimo guitarrista e vocalista Aron Romero, seguido do exímio baixista Michel Amorin, a bateria contou com a presença do mestre Wellington Backer e na outra guitarra Willian Craven. O quarteto não tinha muito tempo para desperdiçar e logo mandaram uma seqüência de quebrar o pescoço, encabeçada por Convent Possession e Medicinal Slaughter músicas que fazem parte do disco Into The Autopsy. As próximas foram às inéditas Corporal Sores, Regurgitating Maggots e Rotten Flesh que já vem sendo apresentadas pela banda há algum tempo. É mais que notável a forte influencia que a banda norte americana Cannibal Corpse tem sobre o grupo, e foi deste renomado quinteto que o Anarkhon chamou a próxima canção, Stripped, Raped And Strangled um hino do Death Metal. Mas esta não foi à única surpresa da noite, com um tempo ainda para queimar, o grupo chamou uma composição de 1990 que dispensa apresentações, conhecida como Sacrificial Suicide. O relógio andou rápido e chegou à hora de encerrar o grandioso espetáculo de horror e tortura, e a escolhida para finalizar este momento foi à faixa que curto muito, à belíssima Satisfação Em Costurar Um Corpo Retalhado Com Arame Farpado.

A próxima atração foram os paulistanos do Nervo Chaos, que no início do mês completou 16 anos de pura dedicação e respeito ao metal extremo. O grupo vem levantando a bandeira brasileira nos 4 cantos do mundo e assim espelhando a semente de satanás por ele. A banda vem vivendo um ótimo momento em sua carreira, e esta com a melhor formação formada até hoje, liderada e orientada por Edu Lane (Bateria), seguido de Guiller Cruz (Vocal/Guitarra) Felipe Freitas (Baixo) e Quinho (guitarra). E refletindo esta boa fase nasceu o extraordinário disco To The Death, e foi desse álbum que veio às duas primeiras canções, sendo elas Mark of The Beast e To The Death.

A terceira música a fazer parte do repertório veio com a tradicional frase declarada por Guiller “Deus não esta aqui esta noite” evocando assim Pazuzu is Here, e com certeza absoluta Deus não esteve no Hangar 110 naquela noite. O sincronismo estava mais que perfeito e assim vieram Putrid Pleasures do trabalho de 2006 Quarrel in hell, em seu vácuo Sheep Amongst Wolves mais uma das novas, Infernal Words que possui um riff matador do inicio ao fim e a poderosa Mighty Justice do realese de estréia Pay To Back. A seqüência final do show ficou com 4 intensas faixas, sendo 3 do imponente Cd Battalions of Hate, a primeira delas foi a indispensável Total Satan, depois Dark Chaotic Destruction e Perish Slowly. Por ultimo ficou aquela que faz uma homenagem a todos os maconheiros Pure Hemp, do segundo disco Legions Of Spirit Infernal. A banda realizou um show perfeito e matador.

A terceira banda a se apresentar nesta noite foi o Vomepotro, que em 2011 já havia excursionado pela Europa ao lado dos finlandeses do Inferia. O grupo se formou em 1996 e segue a linha do mais Brutal Death Metal, com fortes influências do Death Metal dos anos 90. Suas letras são totalmente Splatter/Gore, mesclando em suas composições fatos que ocorrem na vida real e ainda contos de terror em geral.

O quarteto apareceu ao palco às 19h20 e trouxe em sua formação Cristiano Martinez guitarrista e dono de um gutural avassalador, na bateria o ótimo André Martuchi, o baixo contou com Cristiano Nery e por ultimo David Ferreira também guitarrista. Este enérgico quarteto abriu sua apresentação com Worms Devour My Flesh, que em sua versão original possui uma interessante introdução. A casa estava praticamente cheia e isto só fez enriquecer ainda mais o espetáculo, e para comemorar este momento a banda mandou Assassin Psychopath do Full Length Liturgy of Dissection e também Parricial Massacre, composição que saíra no próximo CD ainda sem titulo. A banda enfrentou alguns problemas com o som no começo de sua apresentação, mas nada que atrapalhasse, e com este pequeno contratempo resolvido mandaram Sacrifice Blood Cult, a veloz Liturgy of Dissection e Mortal Fetish (Mutilation). A seguir tivemos mais destruição com mais uma inédita faixa, que leva o nome de I Despise Your Pain, e concluindo o show vieram Portmortiis Rectaliation e Defaced By Pestilence.

Após 25 minutos de intervalo, chegou o momento dos finlandeses do Inferia assumirem o seu lugar em cima do palco. Um a um os membros da banda foram se apresentando ao público, e para quem ainda não conhece a banda irei apresentá-los, nos vocais o grandalhão Jani Huttunen, que entrou trajando uma camiseta amarela parecida com a da seleção brasileira, mas contendo o símbolo do sepultura estampado no peito, na guitarra esteve Vili Kähärä que ficou ao lado direito do palco, na bateria ficou o pequenino para os padrões europeus Kalle Lindfors, no baixo originalmente quem viria para esta turnê seria Sami Tikkanen, mas devido a problemas particulares não veio, então a banda recrutou um velho conhecido e que já fez parte da formação do Inferia no passado, o carismático Tatu Hämäläinen. A primeira trinca da banda se deu com as faixas Dick(s) Crusifix do Cd No Sperm Shall Be Spared, Fistress External e Crushing. O vocalista Jani Huttunen muito atencioso com os fãs ficava tentando arranhar algumas palavras em português, e isto é muito legal, mostra que a banda se importa com o seu público e faz com que o show fique muito intimista. Colocando mais vitalidade em sua apresentação, os escandinavos apresentaram Unsatisfied Costumer, Anusferatu e o cover You Suffer da banda britânica Napalm Death, para quem não conhece esta música ela possui somente 2 segundos, isto mesmo 2 segundos.  O show estava acelerado e tivemos como outros destaques as faixas GTO, Asstard, Kick, Corporotion – Pull In cover do grupo Terrorizer e Beneath the Remains dos brazucas do Sepultura e ainda 20 Sec. O inferia fechou o show com V.A.G.I.N.A.L, deixando o palco aclamado.

A noite deste domingo foi mais que produtiva, tanto para as bandas nacionais quanto para os gringos do Inferia. O publico compareceu e fez sua parte, apoiou o metal extremo nacional e internacional e é isto que move este movimento tão poderoso mundialmente. Hail a todos.

Set List Anarkhon

A dor da Imortal Putrefação
Espetáculo de Horror e Tortura
Killing, Defroming, And Skinned
Convent Possession
Medicinal Slaughter
Corporal Sores
Regurgitating Maggots
Rotten Flesh
Stripped, Raped And Strangled (Cover Cannibal Corpse)
Sacrificial Suicide (Cover Deicide)
Satisfacao Em Costurar Um Corpo Retalhado Com Arame Farpado

Set List Nervo Chaos

Mark of The Beast
To The Death
Pazuzu is Here
Putrid Pleasures
Sheep Amongst Wolves
Infernal Words
Mighty Justice
Total Satan
Dark Chaotic Destructio
Perish Slowly
Pure Hemp

Set List Vomepotro

Worms Devour My Flesh
Assassin Psychopath
Parricial Massacre
Sacrifice Blood Cult
Liturgy of Dissection
Mortal Fetish (Mutilation).
I Despise Your Pain
Portmortiis Rectaliation
Defaced By Pestilence

Set List Inferia

Dick(s) Crusifix
Fistress External
Crushing
Unsatisfied Costumer
Anusferatu
You Suffer (cover Napalm Death)
GTO
Asstard
Kick
Suckass
Animal
Assterix
Flick
Corporotion – Pull In (Cover Terrorizer)
Sex Is A Process
69 Position
Beneath the Remains (Cover Sepultura)
Hymn
20 Sec
Felch
V.A.G.I.N.A.L

Agradecimentos: Luciano Piantonni da LP METAL PRESS

Pesquisa

Redes Sociais

Newsletter