Slash - HSBC Brasil, São Paulo – 07/04/2011

Resenha por Rogério Talarico
Fotos por Bárbara Martins

A banda Tempestt foi a responsável por animar o começo de uma histórica noite em São Paulo. Entrando às 20h30min, mostraram um som de qualidade, conseguindo esquentar a todos muito bem, arrancando gritos do nome de sua banda dos presentes, e executando covers de Don't Stop Believin' do Journey e Back in Black do AC/DC, fazendo o público ficar bem agitado para o show principal.

Pontualmente, às 21h30min, Slash acompanhados por Myles Kennedy (Alter Bridge) no vocal, Bobby Schneck (guitarra), Todd Kerns (baixo), Brent Fitz. (bateria), inciaram “Ghost”, musica presente seu novo projeto solo intitulado “Slash”, com grande sintonia, e Slash mostrando uma enorme presença de palco, executando riffs perfeitos, mostrando o porquê é considerado um dos melhores guitarristas da atualidade, com ele agradecendo a todos com um "Obrigado!", foi relembrado seu antigo projeto “Slash´ Snakepit”, com “Meanbone”, momento em que os fãs mais antigos desse grande ícone da música foram à loucura, partindo para “Sucker Train Blues” do Velvet Revolver.

 

Consagrado em todo mundo por seus solos no Guns n´Roses, não poderiam faltar canções desta banda. Nightrain abriu caminho para a fase mais gloriosa de sua carreira, enlouquecendo e deixando todos boquiabertos também pela divina interpretação de Myles Kennedy, seguidas por “Rocket Queen” e “Civil War”. Voltando para as músicas de seu projeto de divulgação, “Back from Cali” que é originalmente cantada por Myles foi tocada com muito ânimo, tendo mais um solo de Slash no final, seguida por “Starlight”, em que Myles iniciou estralando os dedos e cantando sorrindo, terminando-a também agradecendo em português.

Em “Nothing to Say”, Myles assumiu outra guitarra, tocando o refrão desta canção, tendo também um grandioso solo de Slash, imendando com “Beautiful Dangeours” terminando com Myles saindo do palco e Tood assumindo os vocais para cantar “We All Gonna Die”, originalmente cantada por Iggy Pop, mostrando muita desenvoltura e agitando totalmente a platéia, abrindo espaço para o solo de “Jizz da Pit” e “Just Like Anything” de seu antigo projeto. “My Michelle” parecia uma das musicas mais agitadas da noite, todo o público não somente cantava e pulava, mas delirava de emoção. “Fall to Pieces” foi uma das mais emocionantes, com todos cantando quase tão alto quanto os amplificadores da casa.

 

Muito conhecida por toodos, foi executada “The GodFather Theme” que é a música do filme “O Poderoso Chefão” indo para talvez a mais aguardada da noite, “Sweet Child O´Mine” em que Slash passava muita emoção ao tocar o magnífico solo que esta música possui e “Slither”, com todos saindo do palco para o tão conhecido bis.

Slash voltou ao palco seguido por sua banda, iniciando “By The Sword” com uma pequena brincadeira de Myles, para ver qual lado da platéia agitava mais e “Mr. Brownstone” com o público entoando-a aos gritos e, como não poderia faltar a música em que ele sempre encerrou seus shows, “Paradise City” foi tocada com Slash muito sorridente, mostrando-se satisfeito com a animação da Terra da Garoa finalizando com excelência essa extraordinária noite em São Paulo.

Set List:

1. Ghost
2. Meanbone (Slash´ Snakepit)
3. Sucker Train Blues (Velvet Revolver)
4. Nightrain (Guns n´Roses)
5. Rocket Queen (Guns n´Roses)
6. Civil War (Guns n´Roses)
7. Back From Cali
8. Starlight
9. Nothing to Say
10. Beaultiful Dangeours
11. We All Gonna Die
12. Jizz Da Pit (Slash´ Snakepit)
13. Just Like Anything (Slash´ Snakepit)
14. My Michelle (Guns n´Roses)
15. Fall To Pieces (Velvet Revolver)
16. The GodFather Theme/Solo
17. Sweet Child O Mine (Guns n´Roses)
18. Slither (Velvet Revolver)

Bis

19. By The Sword
20. Mr. Brownstone (Guns n´Roses)
21. Paradise City (Guns n´Roses)

 

Agradecimentos a Free Pass e a Heloísa Vidal.


Pesquisa

Redes Sociais

Newsletter