Overkill e Tropa de Shock - CTN, São Paulo - 23/08/2012

Por Leandro Cherutti

 

Uma das lendas do Thrash Metal norte-americano, o OverKill,  voltou a se apresentar na cidade de São Paulo no último dia 23 de agosto, em um lugar conhecido como Arena CTN, localizado na zona norte da capital. Por 3 anos consecutivos o grupo vem se apresentando por aqui e acabou se tornando um velho conhecido do público paulista. Nesta recente passagem trouxeram a The Eletric Age world Tour ao Brasil, e eu estive la conferindo tudo.

A abertura do espetáculo ficou com a veterana banda paulistana Tropa de Shock, que compareceu ao palco às 21h35, mostrando algumas composições de seu oitavo disco, intitulado Immortal Rage. O quinteto é formado por Don nos vocais, Danny Sipos e Augusto Abade nas guitarras, no baixo tivemos a presença de Felipe Rigby e na bateria Márcio Minetto. Em 30 minutos o grupo apresentou um ótimo Heavy Metal, esquentando o público para a principal atração da noite.

Um pequeno público compareceu ao CTN, o que acabou forçando os organizadores a liberar o acesso a pista premiun momentos antes do show do Overkill, criando assim uma platéia mais uniforme a frente do palco. 50 minutos foi o tempo que os fãs tiveram que esperar, até que o Overkill desse o ar da graça, o que aconteceu às 22h55. As luzes se apagaram e o que se viu no momento foi um fantástico jogo de luzes, que iluminou um gigantesco pano que ilustra a capa do recém lançado álbum The Eletric Age, e que juntamente com a ótima introdução criou uma belíssima atmosfera no palco. De forma eletrizante o show teve seu início com a novíssima Come and Get It seguida de Bring Me the Night do penúltimo disco IronBound. O show seguiu de forma devastadora, trazendo os clássicos Elimination de 1989 e It Lives do álbum From the Underground and Below. A banda não se deixou abalar com o reduzido público e realizou um show extremamente agitado e contagiante, mostrando o verdadeiro espírito do Thrash Metal encima do palco. O grupo possui uma presença de palco impressionante, mas sem duvidas o destaque maior fica com o vocalista Bobby “Blitz” Ellsworth, que no auge de seus 53 anos de idade, esbanja uma vitalidade de dar inveja, correndo, pulando e agitando os fãs de forma incansável.  Mas vamos ao que interessa, o show seguiu com mais uma do novo CD, e a escolhida neste momento foi Electric Rattlesnake. Um dos momentos mais agitados do show se deu com o mega clássico Hello From the Gutter, promovendo um verdadeiro caos no CTN. IronBound e Save Yourself foram as próximas a compor o set list, que ainda contou com os hits Necroshine, Old School do disco ReliXIV de 2005. Os americanos incendiaram ainda mais o show com os petardos In Union We Stand e Wrecking Crew ambas do segundo trabalho do grupo Taking Over, finalizando desta forma a primeira parte da noite. O grupo esta com uma formação estável há exatos 7 anos e conta com a presença do já citado Bobby “Blitz” Ellsworth nos vocais, e ainda do excelente baixista D.D. Verni, que ao lado dos fantásticos guitarristas Dave Linsk e Derek Tailer formam um trio poderoso, e ao fundo a figura do exímio baterista Ron Lipnicki.

Pontualmente às 0h tivemos o já esperado bis, que trouxe ao palco três ótimas composições, sendo a primeira delas Deny the Cross, que fez a alegria dos fãs. Na seqüência voltamos aonde tudo começou em 1985 com Rotten to the Core do álbum de estréia Feel The Fire, e encerrou com o cover Fuck You da banda The Subhumans.

O Overkill realizou um show extremamente técnico e preciso, mostrando que o Thrash Metal esteve e sempre estará vivo na cena underground. O único ponto negativo da noite ficou por conta do pouquíssimo público que compareceu na Arena CTN, algo lamentável, mas que vem se tornando freqüente devido à enorme quantidade de shows que São Paulo vem recebendo ultimamente.


Agradecimentos a Marcelo da MF Productions e ao Fábio Mambro do CTN pela atenção e credenciamento.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Pesquisa

Redes Sociais

Newsletter