Iron Maiden- Estádio do Morumbi, São Paulo - 26/03/11

Por: Ronaldo Chavenco - Coredump

Eu já tive a fecilidade de ver o Iron algumas vezes e posso dizer que vê-los ao vivo é sempre uma experiência emocionamente. E nesta nona passagem da banda pelo Brasil  não poderia ser diferente, afinal a banda veio promover seu mais novo e ótimo cd “The Final Frontier” e trouxe um cenário todo novo e alterou a maior parte do Set List, mesclando clássicos obrigatórios com o melhor do que a banda produziu nos últimos anos, além é claro, das melhores músicas do disco novo.

O Cavalera Conspiracy se mostrou uma ótima escolha para abrir o show, pois fez um show cheio de energia aonde desfilou músicas de seus 2 albuns, dando ênfase ao recém lançado “Blunt Force Trauma”. Durante uma hora,  a banda dos irmãos Cavalera mandou sonzeras como “Warlord”,“Inflikted”“Killing Inside", "Torture", "Trasher", "Sanctuary", "Terrorize", além dos clássicos do Sepultura "Refuse/Resist", "Terrotory", "Troops Of Doom" e "Roots Bloody Roots" que fazem a alegria da galera que abre várias rodas no meio da multidão.

Um fato engraçado é que ao final da apresentação da banda, o vocalista Max Cavalera tentou puxar um coro “Eo Eo Cavalera Cavalera”...mas foi respondido com “Eo Eo Maiden Maiden” hehehe.

O aguardadíssimo show do Iron,  começou quase  meia hora adiantado (fato inédito). Era 21 hs quando as luzes se apagaram e ao som da primeira parte de “Satellite 15... The Final Frontier” é exibido um clipe introdutório cheio de explosões. Na segunda parte da música é que a  banda aparece no palco e já é ovacionada pelos 50 mil presentes. Neste momento já dá pra visualizar o palco todo com um cenário futurista/espacial  realmente muito bonito. A ótima “El Dorado” é a próxima música e ao final abre caminho para o primeiro clássico da noite, “2 Minutes to Midnight”, que bota todo mundo pra pular. Puta som !!!!

Na sequência eles mandam mais 2 sons novos. “The Talisman” e a linda “Coming Home” que ao vivo fica realmente emocionante. A próxima é a cadenciada “Dance Of Death” seguida por “The Trooper”, mais um clássicasso obrigatório em qualquer show do Maiden. Nesta música o vocalista Bruce Dickinson se veste de soldado e agita uma bandeira da Inglaterra. Aliás, agitar é o que Bruce mais faz. Pula e corre o tempo todo e mostra uma vitalidade fora do comum. 

Seguem então com “The Wicker Man”“Blood Brothers” que é dedicada aos fãs japoneses da banda (que infelizmente ficaram sem o show devido ao terremoto), a maravilhosa “When The Wild Wind Blows”“The Evil That Men Do” com a presença do mascote Eddie no palco e “Fear Of The Dark”que sempre tem a participação do público e fica muito melhor ao vivo. O set normal é fechado com“Iron Maiden” e com uma grande surpresa. Durante esta música um Eddie  gigante aparece por detrás da bateria e toma conta de todo o fundo do palco. Depois fiquei sabendo que esta foi a primeira vez que este Eddie gigante foi utilizado.

Para o Bis a banda guardou mais 3 clássicos obrigatórios. “The Number Of The Beast” tem a presença de um boneco do “cramulhão” ao fundo do palco, a sombria e poderosa “Hallowed Be Thy Name”“Running Free” com a qual Bruce apresenta a banda e encerram o show.

Antes de encerrar o show Bruce fez questão de deixar claro que esta NÃO é a última turnê da banda e que com certeza no dia que isso acontecer a banda passará pelo Brasil novamente.  Como sempre o Iron fez um show sensacional e que vai ficar na memória por muito tempo.

Set List

1. Satellite 15... The Final Frontier
2. El Dorado
3. 2 Minutes to Midnight
4. The Talisman
5. Coming Home
6. Dance of Death
7. The Trooper
8. The Wicker Man
9. Blood Brothers
10.When the Wild Wind Blows
11.The Evil That Men Do
12.Fear of the Dark
13.Iron Maiden

Bis:
14.The Number of the Beast
15.Hallowed Be Thy Name
16.Running Free

 


Fonte: Coredump - http://www.coredump.com.br



Pesquisa

Redes Sociais

Newsletter