Setembro Negro Festival - Carioca Club, São Paulo - 11/09/2011

Por Rogério Talarico
Fotos por Bárbara Martins

Há 10 anos, vem ocorrendo no Brasil, na cidade de São Paulo, um evento de metal extremo, conhecido como Setembro Negro Festival. Como não poderia faltar, este ano juntou três dos maiores nomes do estilo: Ragnarok, Belphegor e atração principal, Morbid Angel, contando ainda com a participação da banda Hellsakura, para abertura deste renomado evento.

O show do Ragnarok iniciou às 17h35min, e como era de se esperar, toda a banda estava devidamente caracterizada, com os rostos pintados e tinta vermelha por todo o corpo, executou seu show de forma singular. Tocou clássicos extremos como “Stabbed by the horns”, “Certain Death” e “In Nomine Satanas”, deixando todos bem empolgados. Falaram até mesmo palavras em português, e ao sair do palco, aplaudiram o público pela agitação, mostrando muito apreço pelos fãs brasileiros.

Os austríacos do Belphegor entraram ao palco às 18h50min também caracterizados, e em sua primeira música já se comunicavam com o público, que respondia com muito alvoroço. Com riffs de guitarra extremamente pesados, fizeram o público ‘banguear’ em músicas como “In Blood – Devour This Sanctity”, “Angeli Mortis de Profundis” e “Lucifer Incestus”, deixando todos animados, o que colocaria medo aos que não apreciam o estilo. Por ser um festival de metal extremo de renome e muito conhecido na América Latina, tiveram um pequeno, porém proveitoso show de 45 minutos, satisfazendo a todos.

A banda principal, Morbid Angel, entrou ao palco às 20h, pontualmente, mostrando abusiva organização da produção, Tumba Productions.  Em sua primeira música, “Immortal Rites”, foi perceptível para qual banda havia mais público, tamanha a agitação do público nesta canção.
A banda, muito comunicativa e entrosada agradeceu ao público pela presença logo no começo do show, mas não perdendo tempo com muitas conversas e tocando “Rapture”, momento este em que se iniciava um grande ‘bate-cabeça’ na pista do Carioca Club, movimento que se permaneceu até a última música dos americanos. Com muita perfeição e coesão, tocaram as conhecidas “Sworm of the Black”, “Nevermore”, “Angel of Desease”, uma das mais esperadas da noite e “Chapel of Ghouls”, saindo para o bis.

No retorno, pedindo para o publico pular executaram “Dawn of the Angry”, “Blood of my hands” e encerraram uma esplêndida noite de muita brutalidade e peso com “World of Shit”, com David Vincent agradecendo ao público pela noite e agitação e, com certeza deixando os fãs presentes contentes com este incrível festival de música obscura.

Set-List Ragnarok:

1.It's war
2.Bless thee for granting me pain
3.Stabbed by the horns
4.Certain Death
5.In Nomine Satanas
6.Blackdoor Miracle

 

Set-List Belphegor

1.Feast Upon the Dead
2.In Blood – Devour This Sanctity
3.Belphegor – Hells Ambassador
4.Angeli Mortis de Profundis
5.Impaled Upon the Tongue od Sathan
6.Lucifer Incestus
7.Rise to fall and Fall to Rise
8.Bondage Goat Zombie

 

Set-List Morbid Angel

1.Immortal Rites
2.Fall from Grace
3.Rapture
4.Pain Divine
5.Maze of Torment
6.Sworm of the Black
7.Existo Vulgoru
8.Nevermore
9.I am Morbid
10.Angel of Desease
11.Lord of All fevers
12.Chapel of Ghouls

Bis:

13.Dawn of the Angry
14.Where the Slime Lives
15.Blood of my hands
16.Bil Ur Sag
17.God of Emptiness
18.World of Shit

 

Agradecimentos: Luciano Piantonni

Pesquisa

Redes Sociais

Newsletter