Limp Bizkit - Espaço das Américas, São Paulo - 26/05/2016

Por Rogério Talarico
Fotos gentilmente cedidas por Studio Brammer/Espaço das Américas 

Com um pouco mais de 20 anos de carreira, a banda de Nu Metal Limp Bizkit retornou a São Paulo após 2 anos de sua última apresentação por terras tupiniquins. Capitaneado por Fred Durst, a banda que mescla rap e metal veio sem seu baixista original Sam Rivers, porém com disposição de sobra para animar a noite dos paulistanos na quinta-feira de feriado de Corpus Christi.

Na abertura da noite, os convidados foram os paulistanos do La Raza. Às 20h, atualmente formada por Alex Panda nos vocais, Thiago Matricardi na bateria, Rafael Bombeck na guitarra, Juninho no baixo e pelo DJ Daimon, a animada banda que assim como o Limp também mescla rap e rock em seu estilo subiu ao palco e encantou o público que encheu a já conhecida casa de show Espaço das Américas. Entre canções de sua carreira, a banda apresentou seu mais recente single intitulado “Quem?”, além de contar com participações especiais como do rapper Xis e também do Digão da banda Raimundos.

Dez minutos antes do previsto, às 21h50min os americanos do Limp Bizkit entraram no palco ao som da pesada “Boiler”. Muito calorosos, emendaram “9 Teen 90 Nine” e, entre luzes extremamente fortes e apagões, o agitado Durst percorreu todo o palco, como se quisesse alcançar todo e qualquer fã que estava na plateia. Ainda nesta canção, Durst começou a demonstrar muito sarcasmo em suas brincadeiras com seus fãs, fazendo piadas, caras, bocas e gestos, ironia esta que permaneceu até o final do show, dando um ar muito engraçado e intimista à apresentação.

Não demorou muito para a banda começar a presentear o público com canções emblemáticas e este show evidenciou que definitivamente a Limp Bizkit possui uma carreira bem consolidada e que não vive somente de uma canção. Músicas como “Rollin'”, “Bring It Back” e a clássica “My Generation” levaram o público ao delírio. Como costumeiramente fazem, é claro que não tocaram somente músicas autorais mas também tocaram trechos de canções que servem de inspiração para o grupo como “Thieves” do Ministry, que teve como introdução “Cowboys From Hell” do Pantera, a costumeira “Faith” de George Michael e até mesmo um trecho de “Roots”, do Sepultura.

A banda focou sua apresentação em músicas do álbum “Chocolate Starfish and the Hot Dog Flavored Water”, seu principal sucesso, porém, canções mais antigas como “Nookie” e “Break Stuff” também foram executadas, tendo como destaque principal o guitarrista Wes Borland, que além de toda a técnica e estilo único de tocar, estava caracterizado de forma diferente do estilo de toda a banda e, neste show, subiu ao palco usando um smoking branco e uma pintura facial de caveira.

Após uma breve pausa, Fred retornou ao palco e com um acústico sampleado o acompanhando, iniciou “Behind Blue Eyes”, canção do “The Who” que ficou mundialmente popularizada através da versão eles gravaram em 2003.Finalizando o show, após a já citada “Break Stuff”, o quinteto encerrou o estrondoso show após quase 2h com seu maior hit, a canção “Take a Look Around”. Uma ótima apresentação que além de relembrar hits destes mais de 20 anos de carreira, alegrou e divertiu a noite de cada um dos presentes.


Set List Limp Bizkit:

Boiler
9 Teen 90 Nine
Hot Dog
Rollin' (Air Raid Vehicle)
The Truth
Bring It Back
Thieves (Ministry cover) 
Gold Cobra
My Generation
Livin' It Up
Faith (George Michael cover)
Eat You Alive
My Way
Nookie
Full Nelson
Behind Blue Eyes (The Who cover)
Break Stuff
Take a Look Around

Agradecimentos a Damaris Hoffman da Hoffman & O'brian e a Camila Dias do Espaço das Américas pela atenção e credenciamento.

Pesquisa

Redes Sociais

Newsletter