Varathron - Hangar 110, São Paulo - 25/07/2015






Por Leandro Cherutti

O ultimo dia 25 de julho, sem duvidas se tornou em uma data muito especial para aproximadamente 500 pessoas que em uma noite fria e nublada compareceram a conhecida casa de shows Hangar 110. Havia pessoas de distintas partes do Brasil e também de alguns países da América do sul. Uma legião de fãs que se deslocaram com um único intuito, prestigiar a primeira apresentação do grupo Varathron em terras sul-americanas.

A banda se formou em 1988 na Grécia, um pequeno país localizado ao sul da Europa, em uma região mais conhecida como Bálcãs. É dono de uma riquíssima história que contribuiu de forma importante na sociedade ocidental que conhecemos nos dias de hoje. Nos últimos tempos, este velho país vem ganhando cada vez mais destaque nos jornais do Brasil e do mundo, e não é devido seu glorioso passado e muito menos por sua conhecida mitologia, mas sim por sua crise financeira que o deixou completamente falido.

Bom, chega de encher lingüiça, não estou aqui para falar de política ou história e sim de boa música que vem deste ilustre país.

Às 22h38 minutos chegou o tão aguardado momento, as luzes se apagaram, o som ambiente se cortou e em segundos passou a ecoar através dos PA’s a introdução The Cult of The Dragon, esta era a deixa para que os músicos comparecessem ao palco e nele aguardassem o momento exato de desferir o primeiro acorde, que veio acontecer com a execução da cadenciada Unholy Funeral. Na seqüência o quinteto mandou outro petardo Nightly Kingdoms, ambas as canções fazem parte do primeiro disco do grupo His Majesty at the Swamp de 1993.

O entusiasmo dos fãs era mais que nítido e para incendiar ainda mais o público os gregos tocaram a ótima Cassiopeia's Ode, que veio muito bem acompanhada de outra perola, estou me referindo a Descent of a Prophetic Vision. O show não pode parar e assim Stephan Necroabyssious vocalista e único membro original seguiu anunciando Kabalistic Invocation of Solomon, composição que abre o mais recente trabalho do grupo, intitulado Untrodden Corridors of Hades de 2014.

O repertório estava impecável e continuou em alto nível com as faixas The Mystic Papyru, La Reine Noir, que possui um riff muito parecido com a música Raining in Blood do Slayer e ainda vieram, Death Chant, Lustful Father e Dawn of Sordid Decay.

Na vida, tudo que é bom passa rápido e neste show, não foi diferente, o tempo passou depressa e quando dei por mim já estávamos na décima segunda música Birthrise of the Graven Image e isto não era um bom sinal, significava que o show estava se aproximando de seu final. A próxima a comparecer foi Son of the Moon seguida pela grande e arrastada Aclo Savaoth Soth.

Para a parte final o grupo reservou outros dois grandes ícones de sua discografia The Tressrising of Nyarlathotep e Genesis of Apocryphal Desire, desta maneira os gregos deixaram o palco ovacionado.

Foi um show intenso do começo ao fim, com banda e platéia desempenhando de forma impecável seus respectivos papéis dentro do evento. O único ponto negativo ao meu modo de ver foi o horário que se terminou o espetáculo, o relógio marcava 0h05 e isto fez que grande parte dos presentes saíssem correndo do recinto rumo ao metro, que aos sábados encerra suas atividades à 1h, mas, como no Brasil nada funciona 100% não podemos confiar, por que nem sempre outros meios de transporte funcionam depois da meia noite, assim não tivemos tempo de trocar aquela idéia pós show e analisar o que vimos e ouvimos.  Tirando este pequeno contra tempo, tudo ocorreu perfeitamente bem. Agora nos resta torcer, para que o Varathron não se demore a retornar.






Setlist:

01. The Cult of the Dragon (Intro)
02. Unholy Funeral
03. Nightly kingdoms
04. Cassiopeia's Ode
05. Descent of a Prophetic Vision
06. Kabalistic Invocation of Solomon
07. The Mystic Papyrus
08. La Reine Noir
09. Death Chant
10. Lustful Father
11. Dawn of Sordid Decay
12. Birthrise of the Graven Image
13. Son of the Moon
14. Aclo Savaoth Soth
15. The Tressrising of Nyarlathotep
16. Genesis of Apocryphal Desire
17. Sic Transit in Gloria Mundi (outro)

Pesquisa

Redes Sociais

Newsletter