Megadeth - Espaço das Américas, São Paulo - 04/05/2014

Por: Leandro Cherutti

Os anos 80 foi um período muito rico musicalmente para o mundo do Rock. Foi à década da descoberta, uma época extremamente movimentada e importante, bandas surgiam com a mesma facilidade que flores crescem no campo, novos estilos musicais foram criados e novas expectativas eram geradas. E não foi diferente no estado da Califórnia, Estados Unidos. La ganhou força um movimento conhecido como Bay Area, o qual deu origem a um estilo agressivo e agitado, que conhecemos como Thrash Metal.

No ano de 1982, uma banda em especial se sobressaiu sobre as demais nesta região, e seu nome era Metallica. Neste período, o Metallica contou com um jovem guitarrista de temperamento forte, às vezes até arrogante, de nome é Dave Mustaine. Mas o destino não queria Dave neste grupo, o seu futuro já estava escrito, algo maior o esperava, mas Dave ainda não sabia disso, até que em 1983, acabou sendo expulso do Metallica por apresentar fortes problemas com drogas e álcool. Foi neste exato instante que surgiu um dos maiores grupos de Thrash Metal do mundo, o Megadeth. A banda hoje em dia, se tornou uma velha conhecida do público brasileiro, devido às constantes visitas. No ultimo dia 4 de maio, realizou o seu 13° show em nosso país, e o 9° na cidade de São Paulo. Hoje ostenta a posição de n°1 no ranking de bandas que mais visitaram o Brasil, seguido de perto por Metallica e Iron Maiden.

Havia uma grande expectativa em torno desta apresentação, devido o Flyer de divulgação mencionar que o grupo tocaria na integra o ótimo disco Youthanasia, mas na prática não foi bem isto o que aconteceu, tocaram somente alguns clássicos nele contido. O show estava previamente agendado para ter inicio às 20h, mas ocorreu um pequeno atraso no cronograma, e o Megadeth, só compareceu ao palco 30 minutos depois. E por falar em palco, ele era enorme, nele continha cinco telões, que se alternavam em suas transmissões, ora transmitiam o show propriamente dito e ora mostravam imagem previamente gravadas. O espetáculo teve em sua abertura, uma animação muito interessante, unida da ótima introdução Prince of Darkness. Na seqüência tivemos a primeira música da noite, o mega clássico Hangar 18. O excelente baterista Shawn Drover, foi quem deu início a música, realizando as primeiras notas. Esta era a deixa para que o restante da banda comparecesse ao palco. E foi assim que o ótimo baixista David Ellefson surgiu pelo lado esquerdo. Logo atrás, apareceu o cérebro do grupo, o líder, o vocalista, o guitarrista Dave Mustaine. No sentido contrario entrou o exímio guitarrista Chris Broderick. Como de costume, Mustaine usou neste show camisa e munhequeira branca e ainda utilizou uma serie de guitarras personalizadas, uma mais linda que a outra, com destaque para a primeira, que possuía um desenho em seu corpo em forma de asas.

Há 20 anos, o Megadeth lançou o álbum Youthanasia, um disco que particularmente gosto muito e foi dele a próxima faixa a ser executada Reckoning Day. Outras duas importantes melodias foram Wake Up Dead e In My Darkest Hour, ambas indispensáveis em qualquer apresentação do grupo.

So Far, So Good...So What? é um importante disco, que compõe a vasta discografia do Megadeth e dele tivemos a participação da fantástica Set the World Afire. A seguir vieram Sweating Bullets, She-Wolf, Dawn Patrol, Poison Was the Cure e Youthanasia. Antes que a próxima musica fosse tocada, os telões exibiram um pequeno trecho do filme Quanto mais idiota melhor 2, cena a qual o personagem Garth Algar (Dana Carvey), contracena com Honey Horneé (Kin Basinger). Nesta passagem, Honey realiza uma dança sensual para Garth, a fim de conquistá-lo, dançando ao som de Garota de Ipanema de Tom Jobim. Garth, então realiza a seguinte pergunta: “Você tem alguma música do Megadeth?”. Neste momento os músicos iniciaram a ótima canção Trust,  que veio seguida de uma grata surpresa, o hit Tornado of Souls, do belíssimo trabalho Rust in Peace. O repertório continuou com A Tout Le Monde, passando pela nova Kingmaker e prosseguiu com mais uma das antigas The Killing Road.

A próxima foi uma de minhas canções prediletas, Peace Sells, neste instante compareceu ao palco o lendário Vic Rattlehead. Para quem não o conhece, Vic é o mascote da banda, é o personagem que aparece freqüentemente na capa dos álbuns. O show estava se aproximando de seu final, mas ainda faltavam duas importantes músicas, que ficariam divididas em antes e depois do bis. A primeira foi talvez a mais esperada da noite e acredito que seja a mais popular do grupo, Symphony of Destruction. Os telões ainda transmitiram em simultâneo o vídeo clipe dessa boa composição.

No retorno para o bis, os músicos mandaram à linda e arrepiante Holy Wars....The Punishment Due, nesta ocasião, Mustaine usou mais uma de suas lindas guitarras personalizadas, esta por sinal trazia impressa em seu corpo uma ilustração do álbum Rust in Peace. O andamento do show seguiu com Dave Mustaine realizando a apresentação do grupo, este gesto em meu modo de ver, é uma boa maneira de cada membro agradecer individualmente aos fãs que compareceram. Ao termino, os músicos jogaram palhetas e baquetas para a platéia, logo depois se reuniram no centro do palco e realizaram uma saudação conjunta. Simplesmente sensacional.

Em aproximadamente 1h30, o Megadeth mostrou uma qualidade sonora impressionante, uma presença de palco majestosa e muito carisma. Uma apresentação nota 9,5 em minha opinião, só não ganhou 10, porque não tocaram o Youthanasia por completo. Contudo, o repertório desta noite foi avassalador, um dos melhores que já vi. Espero revê-los em breve e tenho a leve impressão que não irá demorar.

Setlist: Megadeth

Intro: Prince of Darkness
Hangar 18
Reckoning Day
Wake Up Dead
In My Darkest Hour
Set the World Afire
Sweating Bullets
She-Wolf
Dawn Patrol
Poison Was the Cure
Youthanasia
Trust
Tornado of Souls
A Tout Le Monde
Kingmaker
The Killing Road
Peace Sells
Symphony of Destruction

Bis:
Holy Wars... The Punishment Due

Agradecimentos ao Costábile Salzano Jr. da The Ultimate Music pela atenção e credenciamento.


Pesquisa

Redes Sociais

Newsletter