Paradise Lost - Clash Club, São Paulo - 12/04/2014

Por Rogério Talarico
Fotos por Bárbara Martins 

PARA CONFERIR MAIS FOTOS, CLIQUE AQUI.

Após 25 anos na estrada, o Paradise Lost retornou à terras tupiniquins trazendo sua turnê de comemoração de existência da banda. Os ingleses trouxeram não somente uma vasta escolha de músicas de sua carreira, mas também muita empolgação.

Com a casa cheia, Nick Holmes nos vocais, Gregor Mackintosh e Aaron Aedy  nas guitarras, Steve Edmondson no baixo e Adrian Erlandsson na bateria, a banda inteira subiu simultaneamente aos palcos as 20h45min, e ao som de “Mortals Watch the Day” deram boas vindas ao público. “So Much is Lost” iniciou com todo público em coro e foi o estopim para o público ir ao delírio. “Remembrance” e “Gothic” foram menos agitadas, mas com certeza, foram uma das mais esperadas da noite pois ambas são clássicos do início dos anos 90.

Com "Faith Divides Us - Death Unites Us", Nick e banda retomaram sua carreira atual e não desapontaram sua pequena legião de fãs presentes.  Divulgando seu novo álbum " Tragic Idol", executaram a homônima música e boa parte do público acompanhou-a momento que notoriamente cativou os integrantes da banda. Após "Never for the Damned" do álbum "In Requiem"(2007), a banda tocou "Isolate"  e "Say Just Words" que possuiram um clima dferente pois eram mais mixadas,  pertencentes ao início dos anos 2000, a 'era' mais industrial/EBM da banda.

Após o costumeiro bis, os integrantes retornaram para agradecer o público pela presença e para tocar as ótimas "Rotting Misery", "One Second", e também "True Belief",  Ao término de "Over the Madness" e de seu singular solo de guitarra eles se retiraram novamente do palco. Com o público clamando sua volta, a banda retornou ao palco do Clash Club e com um soar de um teclado sampleado "Erased" foi tocada e encerrou o show após 1 hora e 40 minutos de muito peso por parte da banda e muita empolgação por parte do público.

Algo importante a se comentar é o nível de atenção que os fãs exacerbavam  a cada canção e, mesmo que a banda não estivesse em pleno entrosamento - pois não havia muita comunicação por parte dos integrantes no palco - mas além da inquestionável habilidade técnica, havia toda uma áurea presente nesta noite. Outro fato notável foi que o Clash Club está reformado com o palco melhorado e mais alto, bem como ar condicionado o que possibilitou ao público um melhor proveito do show.


Set List:


Mortals Watch the Day
So Much Is Lost
Remembrance
Gothic
Enchantment
Faith Divides Us - Death Unites Us
Tragic Idol
Never for the Damned
Isolate
Say Just Words

Encore:

Rotting Misery
One Second
True Belief
Over the Madness

Encore 2:

Erased

Agradecimentos ao Marcos Paulo da Dark Dimensions pela atenção e credenciamento.

Pesquisa

Redes Sociais

Newsletter