Metallica - Estádio do Morumbi, São Paulo - 22/03/2014

Por Rogério Talarico
Fotos gentilmente cedidas por Marcelo Rossi/ T4F

 

Imagine um show em que você escolhesse todas as músicas de sua banda predileta, as que você quisesse escutar? Junte esse fator com um dos maiores nomes no meio da música pesada possibilitando esta escolha. Pois bem, não teria como dar errado e foi com essa proposta que o Metallica desembarcou no último dia 22 em São Paulo, para um show único no país com sua renomada turnê intitulada "By Request".

Os convidados pelo próprio Metallica para a abertura deste show foram seus amigos de longa data, Raven. A banda inglesa que é formada por John Gallagher no baixo e vocais, Mark Gallagher na guitarra e Joe Hasselvander na bateria, subiu ao palco do Estádio do Morumbi por volta das 20h15min e com a proposta de mostrar seu pesado Speed Metal para o grande público do Metallica iniciaram seu show.

"Take Control" abriu a pequena lista de escolha de musicas da banda à serem executadas naquela noite e infelizmente teve seu áudio prejudicado e muito se ouvia reclamar da apresentação do trio. Com o som bem embolado e péssima equalização, mal era possível ouvir a voz de John nas PA´s espalhadas pelo estádio e o mesmo problema continuou por todo o show, inclusive nas ótimas "Rock Until You Drop" e "On and On", sendo somente possível reconhecer as músicas graças ao backing vocal executado por Mark presente nessas canções.

Foi perceptível que no retorno do palco, o problema não era percebido, pois a empolgação, carisma e presença de palco dos músicos foi impar. Com "Break The Chain", a banda se despediu do enorme público em São Paulo.

Com a esperança de que o áudio fosse melhorado para o show principal, o público aguardou ansioso a preparação do palco para os californianos do Metallica. Até o presente momento, a chuva em São Paulo não havia dado as caras, mas ao iniciar um vídeo dos integrantes do Metallica explicando de forma divertida o conceito da turnê "BY REQUEST", a forte garoa desabou sobre o Morumbi.

Ao som da costumeira trilha de entrada "The Ecstasy of Gold" do compositor Ennio Morricone que Kirk Hammett na guitarra, Lars Ulrich na bateria, Robert Trujillo no baixo e o exímio James Hetfield nos vocais entraram no grande palco, que contava com ladeiras e vários microfones espalhados. Sem ao menos se importar com a chuva, os integrantes iniciaram "Battery", que abriu a seleção das músicas escolhidas pelos fãs.

Com o áudio devidamente ajustado e bem equalizado, a apresentação seguiu, com a qualidade impecável de sempre dos shows do Metallica. Se a escolha do show foi efetuada com canções já 'calejadas' por aqui, ninguém poderia reclamar pois nas costumeiras "Master Of Puppets", a calorosa "Fuel" e "The Unforgiven" foram cantadas e as rodas de pogos estavam garantidas. Presenteando os fãs sul-americanos, James anunciou uma nova música "Lords of Summer" que mesmo sendo a menos agitada da noite por boa parte do público ainda desconhecê-la, foi executada com um ótimo entrosamento da banda .

A novidade deste show também foi que, após um sorteio realizado pela banda, cerca de 40 fãs do MetClub (fã clube oficial do Metallica) puderam assistir o show do palco e, após o chamado do vocalista, o fã Mario de Porto Alegre, assumiu o microfone para anunciar "Sad But True", tornando este enorme show mais intimista e mostrando o apreço que a banda tem pelos fãs.

Muitos clássicos ainda foram executados nesta noite: "Fade to Black", "One" e "Creeping Death" - que também foi apresentada por um fã, Thiago presidente do fã clube brasileiro Brazilian Militia - foram cantadas em coro pelo público de mais de 65mil pessoas. "Nothing Else Matters" e "Enter Sandman" também foram escolhidas pelo público e somente nestas canções é que a chuva resolveu dar uma trégua. A empolgação da banda foi excepcional, James sorria e Trujillo procurava brincar com os fãs a todo momento e, por diversas vezes, Lars Ulrich levantava de sua bateria, 'cobrando' animação do público, como se precisasse de tal ação.

A banda então executou "Whiskey In The Jar" - apresentada pela fã Carla -, canção que nunca foi tocada em solo brasileiro antes e foi ovacionada por todos. Outra inovação da noite foi que a banda disponibilizou um número de telefone para que os fãs votassem via sms para execução de mais uma canção durante o show, sendo escolhida "The Day That Never Comes" por 17.532 votos contra 14.247 de "Ride the Lightning" e 3.212 de "The Memory Remains".

Com James agradecendo a presença de todos, mais um fã  entrou ao palco e Lars pediu que o fã ajudasse a iniciar sua última canção e pediu para bater nos pratos de sua bateria. Após as batidas, "Seek & Destroy" foi iniciada pelo baterista e entoada aos berros por todo o público.

Algo a se notar foi a falta da pirotecnia sempre contida nos shows do Metallica, fator que não atrapalhou em nada esta incrível noite. Com aproximadamente 2h20min de show, a arrebatadora apresentação terminou e, mesmo com as costumeiras canções, o Metallica provou aos presentes que está preparado para qualquer novidade e com qualquer música, se o intuito for conquistar a felicidade dos fãs.

Set List Raven:

Take Control
Live at the Inferno
All for One
Rock Until You Drop
Faster Than the Speed of Light
On and On
Break The Chain

Set List Metallica:

Battery
Master of Puppets
Welcome Home (Sanitarium)
Fuel
The Unforgiven
Lords of Summer
Wherever I May Roam
Sad But True
Fade to Black
...And Justice for All
One
For Whom the Bell Tolls
Creeping Death
Nothing Else Matters
Enter Sandman

Bis:
Whiskey In The Jar
The Day That Never Comes
Seek & Destroy

Agradecimentos à Tatiane Ito da T4F pela atenção e credenciamento.

Pesquisa

Redes Sociais

Newsletter