Bad Religion - HSBC Brasil, São Paulo - 08/02/2014

Por: Isabel Ferreira
Fotos gentilmente cedidas por: Kennedy Silva - Conheça o trabalho do fotógrafo, clique aqui.

Foi com a casa cheia que o HSBC recebeu no último sábado os veteranos do punk rock Bad Religion, quase três anos após sua última vinda ao Brasil.

Encarregada de aquecer a plateia para a atração principal da noite, a banda Nem Liminha Ouviu, liderada por Tatola Godas locutor da Rádio Rock, apresentou covers do cenário punk rock brasileiro, como Plebe Rude e Replicantes. Apesar do pequeno número de presentes, a recepção foi calorosa e o público se mostrou empolgado com o repertório escolhido pela banda.

A medida que o show se encaminhava para o final, era possível observar que o número de pessoas se tornava mais expressivo. Antes mesmo das 21h30 a casa estava lotada por milhares de fãs portando camisetas e bandeiras, afoitos pela entrada da banda principal.

Pontualmente às 22h, os integrantes do Bad Religion sobem ao palco e abrem a apresentação com sua mais recente música de trabalho “Fuck You”, retirada do álbum “True Noth” lançado no ano passado, cantada em uníssono pelo público que pula freneticamente ao som da bateria rápida de Brooks Wackerman acompanhada das guitarras de Greg Hatson e Bret Gurewitz.

Na sequência vem “Modern Man” e “New America”, então o baixista Jay Bentley interage com a plateia de maneira intimista, como se estivesse tocando para um grupo de amigos. Este clima pessoal, de sintonia entre a banda e o público, se mantem ao longo da apresentação.

O frontman e fundador, Greg Graffin mostra que não precisa de trejeitos exagerados para se fazer um bom show. Com gestos suaves, muitas vezes apenas apontando para a plateia e andando em círculos pelo palco, o vocalista cinquentão exibe empolgação em sua performance.

A setlist foi bastante completa, revisitou todas as fases da banda nos 35 anos de carreira. A escolha das músicas visivelmente agradou a plateia que vibrava e cantava com energia, como no sucesso “21st Century (Digital Boy)”.

Na metade do show, quando o público entoava o nome da banda (“Bad Religion, Bad Religion”), Greg se manifestou dizendo que estava muito feliz de voltar a São Paulo e que preparou uma surpresa, foi quando o vocalista começou a dizer, timidamente, “Paulistas, paulistas”.

Outro ponto alto foi a execução do clássico “American Jesus”, seu maior sucesso, já no desfecho da apresentação.

Foi um autêntico show de punk rock, com direito à mosh pit e o Bad Religion se mostrou merecedor do renome que tem no cenário, com um repertório impecável de mais de 30 músicas que extasiaram o público, o qual, sem dúvida, ficou bastante satisfeito.

Setlist:

1 - Fuck You
2 - Modern Man
3 - New America
4 - True North
5 - Raise Your Voice
6 - Wrong Way Kids
7 - A Walk
8 - Big Bang
9 - Los Angeles Is Burning
10 - I Want to Conquer the World
11 - 21st Century (Digital Boy)
12 - Supersonic
13 - Prove It
14 - Can´t Stop
15 - Overture
16 - Sinister Rouge
17 - Struck A Nerve
18 - You
19 - Come Join Us
20 - Skyscraper
21 - Anesthesia
22 - You Are (The Government)
23 - Suffer
24 - How Much Is Enough
25 - Do What You Want
26 - Beyond Electric Dreams
27 - Sorrow
28 - Infected
29 - Dept. Of False Hope

 

 

BIS:

30 - American Jesus
31 - Punk Rock Song
32 - New Dark Ages

Pesquisa

Redes Sociais

Newsletter