Resenha Richie Kotzen e The Dead Daisies - Carioca Club, São Paulo

Por Rogério Talarico
Fotos por Bárbara Martins

No último dia 13 de Julho, dia conhecido como “Dia Mundial do Rock”, a produtora Free Pass Entretenimento presenteou este fiel público com duas grandes apresentações: Richie Kotzen, com abertura do super grupo The Dead Daisies, formado por ex-membros de bandas como Whitenake e Mötley Crue.

Por ser numa quinta-feira em São Paulo, o horário do primeiro show agradou e pontualmente às 21h o The Dead Daisies formado por David Lowy e Doug Aldrich nas guitarras, Marco Mendoza no baixo, Brian Tichy na bateria e pelo exímio vocalista John Corabi entraram ao palco – palco este que contava com uma extensão, de certo para ficar maior e ter maior aproveitamento de espaço por parte dos músicos – e saudaram o aglomerado público no Carioca Club, iniciando sua calorosa apresentação com “Long Way To Go”. 

Com algumas falhas no microfone, a próxima música intitulada ”México” foi tocada e Corabi, visivelmente estressado com este problema cantou toda a canção juntamente com Mendoza, em seu microfone mas ‘sem deixar a peteca cair’ executou-a com perfeição e empolgação. O problema só foi resolvido no final da barulhenta “Make Some Noise” que finalizou com um breve solo de guitarra do incrível Doug Aldrich.

A banda que foca sua apresentação em canções do álbum “Make Some Noise”, lançado no final de 2016, também executa muitos covers ao vivo como “Fortunate Son” do Creedance Clearwater Revival, “Join Together” do The Who e “Helter Skelter” dos The Beatles entre outras canções, porém foram as músicas menos ovacionadas pelo público. Com Mendoza agradecendo todo o amor e apoio a quem os acompanha em um bom ‘portunhol’, o “dreamteam” finalizou sua calorosa apresentação com “Midnight Moses” do “The Sensational Alex Harvey Band”.

Para conferir mais fotos e a resenha completa, clique aqui.

 

Lendário Abbath confirma meet and greet gratuito com fãs em SP


O lendário Abbath, um dos principais e mais respeitados nomes da música extrema mundial, acaba de confirmar que realizará meet and greet gratuito em São Paulo. O artista atenderá seus fãs logo após tão aguardada apresentação de estreia, neste sábado (27/05), na Tropical Butantã.

O público que já adquiriu ingresso e está interessado em participar desta promoção deve acessar o regulamento disponível em http://bit.ly/MeetGreetAbbathSP. Apenas 20 pessoas serão contempladas. O prêmio não inclui o ingresso. O resultado será divulgado no dia 25 de maio, após às 22h.

Após realizar importantes shows pela Europa e EUA, Abbath, King ov Hell (baixo) e Creature (bateria) estão prestes a desembarcar no Brasil como é special guest do Amon Amarth durante a “Jomsviking Latin America tour 2017”.

Com toda a sua atitude e performance inexoravelmente ríspida, tudo indica que o power trio não deve chegar por aqui como um mero coadjuvante e também vai querer roubar a cena com a sua exibição poderosa e aterrorizante.

Apesar da grande procura, ainda há ingressos à venda em todas as datas pelo Brasil. Confira as principais informações nos links relacionados abaixo:
24/05 - Bar da Montanha – Limeira (http://www.clubedoingresso.com/amonamarth-limeira)
26/05 - Circo Voador - Rio de Janeiro (https://www.ingressorapido.com.br/compra/?id=56042#!/tickets)
27/05 - Tropical Butantã - São Paulo (http://www.clubedoingresso.com/amonamarth-abbath)
28/05 - Music Hall - Belo Horizonte (http://www.clubedoingresso.com/amonamarth-abbath-bh)
02/06 - Teatro Manauara – Manaus (http://shopingressos.com/…/147/AMON_AMARTH__ABBATH_EM_MANAUS)
04/06 - Hellcifest - Recife (https://www.sympla.com.br/hellcifest__124118)


SERVIÇO SÃO PAULO
Liberation Tour Booking orgulhosamente apresenta Amon Amarth (Suécia)
Special guest: Abbath (Noruega)
Banda de abertura: Sinaya
Data: sábado, 27 de maio de 2017
Local: Tropical Butantã
End: Av. Valdemar Ferreira, 93 – 200 metros da Estação de Metrô Butantã
Horário: 17h (open doors)
Classificação etária: 16 anos. Entre 14-16 anos somente acompanhado por pai ou mãe munidos de documentos.
Capacidade: 2.500 lugares
Duração: Aproximadamente 90 minutos
Estacionamento: nas imediações da Tropical Butantã (sem convênio)
Estrutura: ar condicionado, acesso para deficientes, área para fumantes e enfermaria

SETORES / PREÇOS
PISTA: R$ 180,00 (meia-entrada/promocional*) | R$ 360,00 (inteira)
CAMAROTE: R$ 250,00 (meia-entrada/promocional*) | R$ 500,00 (inteira)
*doe um kilo de alimento na entrada da casa no dia do evento e pague meia entrada)

*Consulte o ponto de venda mais próximo da sua região em http://www.clubedoingresso.com/ondecomprar.

PONTO DE VENDA (sem taxa de serviço - pagamento em dinheiro):
Galeria do Rock – loja 255 – 1º andar – (11) 3361-6951

*Para a compra de ingressos para estudantes, aposentados e professores estaduais, os mesmos devem comparecer pessoalmente portando documento na bilheteria respectiva ao show ou nos pontos de venda. Esclarecemos que a venda de meia-entrada é direta, pessoal e intransferível e está condicionada ao comparecimento do titular da carteira estudantil no ato da compra e no dia do espetáculo, munido de documento que comprove condição prevista em lei;
**A produção do evento NÃO se responsabiliza por ingressos comprados fora do site e pontos de venda oficiais;
***É expressamente proibida a entrada com câmeras fotográficas e filmadoras profissionais ou semi-profissionais.




 

Sonata Arctica faz grande show, nesta sexta-feira, em São Paulo

Sonata Arctica, um dos grupos mais importantes do atual cenário do heavy metal mundial, se apresenta, nesta sexta-feira (19/05), no Aquarius Rock Bar, em São Paulo. O show que traz a bem-sucedida turnê promocional do álbum “The Ninth Hour” é um dos mais aguardados pelos amantes do metal melódico.

Tony Kakko (vocal), Elias Viljanen (guitarrista), Pasi Kauppinen (baixo), Henrik Klingenberg (teclado) e Tommy Portimo (bateria) novamente estão protagonizando uma das maiores turnês já realizadas por uma banda internacional no Continente. Ao todo, são 21 apresentações, sendo 10 apenas no Brasil. O grupo vai literalmente cruzar o país, de Norte a Sul. Esta é mais uma realização Dynamo Brazilie Produções.

O repertório executado nas últimas datas abrange as principais novas composições e alguns clássicos como:

We Are What We Are
Closer to an Animal
Life
The Wolves Die Young
In Black and White
Tallulah
Fairytale
FullMoon
Among the Shooting Stars
No More Silence
Abandoned, Pleased, Brainwashed, Exploited
We Are What We Are
The Power of One
Misplaced
I Have a Right
Don't Say a Word (with Vodka outro)

Com 22 anos de carreira e milhões de álbuns vendidos, o Sonata Arctica se estabeleceu como um dos mais influentes grupos da proeminente cena escandinava, principalmente por realizar bem-sucedidas turnês pelo Mundo e sempre conquistando novos fãs com suas belas performances.


ára mais informações sobre a apresentação, clique aqui.

Fonte: The Ultimate Music

 

Maximus Festival - Autódromo de Interlagos, São Paulo - 13/05/2017

Por: Bárbara Martins

Após sucesso colossal em sua primeira edição em 2016, o Maximus Festival retornou à São Paulo em menos de um ano, trazendo muita diversidade de bandas e público para diversas vertentes do Rock, gastronomia com opções para agradar a todos os gostos e tipos, entretenimento, área lounge com open bar e também a incrível experiência de estar em um festival com o padrão internacional que é a proposta oferecida pela Move Concerts.

Contando com 3 palcos em uma área com mais de 200 mil metros quadrados em Interlagos, o primeiro palco “Thunderdome” contou com as atrações nacionais Nem Liminha Ouviu e Deadfish e também com as bandas de punk/hardcore americano The Flatliners, Pennywise e Rise Against. Já no palco “Rockatansky” tivemos as bandas Oitão (banda do famoso chef de cozinha Henrique Fogaça), Hatebreed, Ghost, Five Finger Death Punch & Prophets of Rage. No palco Maximus, completando o line-up de 15 atrações e mais de 10 horas de música sem parar, tocaram as bandas Red Fang, Bohse Onkelz, Rob Zombie, Slayer e Linkin Park.

Conforme os horários das principais atrações da noite ia se aproximando, mais pessoas foram chegando, marcando a presença de cerca de 40 mil pessoas espalhadas pelo local, em sua grande maioria à frente dos palcos “Rockatansky” e “Maximus” que possuiam uma estrutura sensacional, posicionados lado a lado, finalizando um show e já começando outro na sequência.

A apresentação da banda norte-americana Slayer iniciou-se as 18h20, marcando a presença de palco crua de Tom Araya (baixo e vocal), Kerry King e Gary Holt (guitarras) e Paul Bostaph na bateria. O set-list de muito peso que deu inicio a diversas rodas de bate-cabeça contou com 15 músicas, entre elas: “Postmortem”, “Seasons in the Abyss”, “Black Magic” e o clássico “Angel of Death”, fechando a apresentação destruidora da banda.

Após o Slayer sair do palco “Maximus”, no palco vizinho as luzes foram acesas, apresentando o inicio do projeto e super-grupo americano Prophets of Rage, banda composta pelos três membros do Rage Against The Machine o baixista Tim Commerford, o guitarrista Tom Morello e o baterista Brad Wilk, dois membros do Public Enemy que são o DJ Lord e o rapper Chuck D, e também o rapper B-Real do Cypress Hill.

O repertório compôs faixas do Rage Against The Machine, Public Enemy, Cypress Hill, MC5 e também um cover, a canção “Seven Nation Army” do The White Stripes, que por incrível que pareça foi um dos pontos de maior animação do público. Outro ponto alto ocorreu quando o guitarrista Tom Morello (também ativista político) virava sua guitarra para mostrar um “Fora Temer” escrito em papel e colado nas costas de seu instrumento, recebendo aplausos de muitos fãs presentes.

Em alguns momentos, o show do Prophets Of Rage tornou-se cansativo, demonstrado pelo desânimo e pouco barulho do público, não correspondendo com o mesmo entusiasmo que a banda se apresentava no palco. Com pontos altos e baixos a banda finalizou sua apresentação com a musica “”Killing in the Name”.

Pontualmente, às 21h00, a banda Linkin Park subiu ao palco “Maximus” para atender ao grande público que os esperava. Não dá para negar que o grupo fugiu um pouco do peso do metal em seus últimos trabalhos, trazendo um estilo mais eletrônico e não condizendo nada com o público presente para assistir a banda Slayer que tocou anteriormente neste mesmo palco, fazendo com que fãs do Linkin Park com cerca de 14/15 anos se machucassem nas grandes rodas de pancadaria que o Slayer cria em seus shows.

O set-list do Linkin Park foi bem equilibrado, tocando alguns novos sons do álbum “One More Light” que será lançado dia 19 de Maio pela Warner Bros e também as músicas que os levaram à fama: “One Step Closer”, “Somewhere I Belong”, “Faint”, uma versão inusitada no piano de “Crawling” e o ponto mais alto da noite, a música “In The End”, que levou o público a loucura cantando a primeira parte da música em uníssono, fazendo com que a banda parasse de tocar para ouvi-los, sendo um momento espetacular para a banda que em todo o momento no palco elogiaram os fãs brasileiros, dizendo que são os melhores do mundo.

O Linkin Park finalizou a grande apresentação com 21 músicas, sendo Bleed It Out a última tocada, sem dúvidas, marcando o fim de mais um edição de sucesso do Maximus Festival.

Agradecimentos: Ana Beatriz Coelho da Midiorama pela atenção e credenciamento. 

Fotos: Bárbara Martins Fotografia

Para conferir todas as fotos do Maximus Festival: CLIQUE AQUI

 

Maximus 2017: confira os horários das apresentações das 15 bandas. Festival acontece dia 13 de maio

Maximus Festival 2017 já possui o seu line-up completo com quinze bandas confirmadas que se apresentarão em Interlagos, no dia 13 de maio. Na segunda edição do Maximus Festival, você poderá assistir no palco Maximus Stage, o headliner Linkin ParkSlayer, Rob ZombieRed Fang, Böhse Onkelz; no palcoRockatansky,headliner Prophets of Rage, Five Finger Death Punch, Ghost, a banda americana Hatebreed e a brasileira Oitão; e no palco Thunderdome, headliner Rise Against, Pennywise, The FlatlinersDead Fish e a banda brasileira Nem Liminha Ouviu.

Confira os horários de apresentação das 15 bandas do Maximus Festival!

Em 2016, no dia 07 de setembro, São Paulo sediou a primeira edição do Maximus Festival, que nasceu com o propósito de se tornar uma referência para os novos cenários do rock mundial. Os 25 mil fãs presentes viveram a incrível experiência de estar em um festival de padrão internacional, com quase 12 horas de som, 11 bandas internacionais e quatro nacionais que se revezaram nos três palcos, além de aproveitarem as opções de entretenimento, gastronomia e diversão montadas em uma área de 200 mil metros quadrados em Interlagos.

A nova edição do Maximus Festival repetirá a configuração do evento de 2016, com os palcos MaximusRockatansky Stage, montados lado a lado, estrutura que foi completamente aprovada pelo público. Também retorna o sistema de pagamento Cashless, que eliminou as filas, dando mais conforto aos consumidores. Uma grande novidade na edição 2017 será a escalação das bandas que se apresentarão no palco Thunderdome, que será inteiramente dedicado ao hardcore.

Seguindo a tradição de grandes festivais como o Wacken e o Hellfest, a Move Concerts e as 2,5 mil pessoas que trabalharam na organização da primeira edição do Maximus Festival apostam suas fichas na qualidade e na construção lenta e cuidadosa do evento para que se torne o “irmão” sul-americano desses festivais poderosos, o melhor festival de hard rock em nosso continente, mas com as cores e os temperos latinos.

No sábado, dia 13 de maio de 2017, um novo capítulo desta história será escrito, com a realização da segunda edição do Maximus Festival. Tudo embalado pelo mesmo cuidado com as atrações especiais de gastronomia, entretenimento e diversão que transformaram em um enorme sucesso a primeira edição do evento.

Ainda existem ingressos à venda no site da Livepass. Os valores iniciais vão de R$ 220 a R$ 800 reais. O festival conta com o patrocínio da SKY e da BUDWEISER e apoio do MONSTER energético. Confira mais informações no site oficial.

Confira o Line Up completo: http://maximusfestival.com.br/artistas.html

Fonte: Midiorama

 

Pesquisa

Redes Sociais

Newsletter